Alimentos da Serra para Fortaleza

Agricultura familiar dos municípios da região está abastecendo cardápios dos restaurantes da Capital.

Postado em : 09/04/2015 12h12 Em:

Dez restaurantes de Fortaleza incluíram um ingrediente inovador em seus cardápios que vai fazer a diferença no dia a dia de muita gente: a aquisição direta de frutas, hortaliças e produtos cultivados pelos agricultores familiares do Maciço de Baturité, localizado a 100 km da capital. O primeiro passo neste sentido foi incentivado pelo Sebrae Ceará na Rodada de Negócios que aconteceu durante o Encontro de Gastronomia Mais Sustentável, quando produtores e empresários compartilharam a mesma mesa para experimentar produtos da Serra como os sucos e geleias do Município de Barreira e o Café de Sombra produzido em Baturité. Enquanto acontecia a Rodada, chefs dos restaurantes La Raclete, Garfo, Compasso Gourmet, entre outros integrantes do movimento Gastronomia Mais Sustentável, partiram para a cozinha em meio a grãos, folha e molhos para montar novos pratos com os ingredientes cultivados no Maciço.

Rodada de Negócios, durante o Encontro de Gastronomia Mais Sustentável

Rodada de Negócios, durante o Encontro de Gastronomia Mais Sustentável

No comando, a fundadora do Restaurante Celeiro, do Rio de Janeiro, Lucia Herz que há 32 anos trabalha em parceria com produtores orgânicos locais, trazendo combinações saudáveis e muito sabor no cardápio de saladas mais cobiçado da Cidade do Rio. Em comum, a consciência de práticas sustentáveis num preparo com aproveitamento total dos alimentos e muito cuidado com desperdício de energia, água e descarte do lixo e o incentivo à permanência do agricultor familiar no meio rural.

Elo
Esta ligação entre dois segmentos da economia – agricultura familiar e a rede de alimentos – é o resultado do Programa de Agricultura Sustentável, iniciado ainda em 2013, pelo Sebrae Ceará, por meio do Escritório Regional em Baturité, associado ao Movimento Gastronomia Mais Sustentável.

A iniciativa é a reaplicação de tecnologia social, de produção agroecológica e de acesso do Agricultor Familiar à agricultura orgânica e à agroindustrialização.

O programa incentiva a produção de produtos com identidade cultural, ecológicos, promotores do desenvolvimento humano e da permanência do agricultor familiar no meio rural que tem como exemplo a linha de cafés especiais do Maciço de Baturité com as marcas Éjóia, Dourado e Mosteiro.

Cuidados com o plantio, manejo, estocagem dos alimentos e o descarte de lixo acompanham todo o processo: do preparo da terra ao produto que vai para o consumidor, é o que afirmam os cafeicultores e integrantes do programa, Gerardo Farias e João Caracas.

De acordo com a articuladora do escritório do Sebrae em Baturité, Fabiana Gizele, o programa é focado na garantia de manutenção dos cinturões verdes, qualidade da água, diversidade da produção e do fácil acesso do consumidor aos produtos agrícolas.

Segundo ela, a entidade também aplica a educação empresarial em tecnologias para padronização de produtos, embalagens e rotulagem.

Gastronomia Sustentável
O conceito é um movimento em que os empreendedores procuram garantir a recuperação e a conservação dos recursos naturais e o fomento de modelos sustentáveis de produção dos alimentos, que promova uma melhoria da qualidade de vida em harmonia e equilíbrio ambiental. Em uma parceria com o escritório do Sebrae em Fortaleza, os restaurantes da Capital estão abrindo as suas portas para aplicar esse conceito e implantar ações de eficiência energética, reaproveitamento alimentar, redução e compensação de emissão de carbono e principalmente experimentar novas receitas com composições mais equilibradas e insumos adquiridos diretamente da agricultura familiar.

Benefícios
“Na gastronomia sustentável todo mundo sai ganhando saúde e qualidade de vida”, afirma Ivo Negreiros, proprietário do restaurante La Raclete e adepto do Movimento.

Para a consultora do Sebrae Ceará, Mirtes Martins, além do benefício para o consumidor final, a gastronomia sustentável também está trazendo ganhos para os próprios estabelecimentos.

“Hoje existe uma grande parcela da população interessada em ter uma vida saudável e isso já é possível de se perceber pelo aumento da clientela dos restaurantes que estão aderindo à gastronomia sustentável. Eles também estão sendo beneficiados com a redução de custos, por meio do combate ao desperdício de insumos como a água e energia e ainda pelo reaproveitamento dos alimentos com a criação de novas receitas”, argumenta a especialista.

Nota: essa matéria foi publicada originalmente no caderno Tur do Diário do Nordeste.

 

Busca Estabelecimentos

digite os campos abaixo para fazer uma busca refinada em nossos estabelecimentos: