Comida di buteco: Planeje seu roteiro!

Conheça melhor os petiscos e bares que participam do Comida di Buteco deste ano em Fortaleza.

Postado em : 09/04/2015 17h17 Em:

Filé à Carmem Miranda, do Suvaco de Cobra

Filé à Carmem Miranda, do Suvaco de Cobra

Fruto da inspiração em artistas, resultado de receita criada na hora em que a panela foi ao fogo ou, ainda, a combinação de valores nutricionais com o típico sabor de boteco. Quem quiser provar o roteiro Benfica-Montese na temporada do Comida di Buteco 2015 em Fortaleza vai encontrar, além sabores marcantes, histórias e preparos inusitados.

 

Tomate Tentação, do bar O Assis

Tomate
Tentação, do bar
O Assis

No bar O Assis, no Benfica, o concorrente Tomate Tentação – recheado com frango e carne seca desfiados, creme de queijo e acompanhado de cubinhos de manga e melão – foi criação do proprietário da casa, Francisco de Assis Macena, que define a receita em poucas palavras: “A gente fica pensando, e faz. Quem tem restaurante aprende a fazer essas coisas”, resume.

 

Balancê, do Paladar

Balancê, do
Paladar

No Paladar, ainda no Benfica, foi essa mesma inspiração típica de quem lida com cozinha de boteco que deu origem ao Balancê. “Veio o estalo na cabeça e fui direto na manga. Misturei com a carne-de-sol e deu certo”, explica Benedito Alves, responsável pelo petisco – de carne-de-sol refogada com manga, acompanhada de farofa ‘surpresa’ de bolacha.

 

 

Do futebol à estética
Indo um pouco mais longe, no bairro José Bonifácio, o Tronco do Gaúcho, bicampeão na disputa, uniu as referências esportivas à preocupação nutricional para criar o Clássico Rei da Paz, receita concorrente deste ano. “Escolhemos a batata doce, porque tem sido muito indicada pelos nutricionistas, e colocamos com uma linguiça artesanal de sabor forte”, explica o proprietário do restaurante, Solimar Luís Roccini. Para acompanhar, uma porção de abacaxi caramelizado.

Clássico Rei da Paz, do Tronco do Gaúcho

Clássico Rei da
Paz, do Tronco
do Gaúcho

Partindo para o Montese, após uma viagem curtinha, ainda é possível provar o Carneiro Tropical do Bar Chá da Égua, marinado no vinho e acompanhado de batata souté e abacaxi – uma releitura do carneiro trinchado já servido pela casa.

Carneiro Tropical, do Bar Chá da Égua

Carneiro
Tropical, do Bar
Chá da Égua

Bem próximo dali, no Suvaco de Cobra, a inspiração veio dos adornos da cantora Carmem Miranda. O filé que leva seu nome é recheado com banana, acompanhado de farofa de bacon, frutas da época grelhadas e molho de laranja. “Pode ser manga, banana, goiaba, abacaxi”, diz Charton Nogueira, proprietário e criador do petisco.

Seja qual for sua escolha, peça aquela cerveja gelada e boa temporada!

 

 

Jéssica Colaço
Repórter

Busca Estabelecimentos

digite os campos abaixo para fazer uma busca refinada em nossos estabelecimentos: