À mesa com Izakeline Ribeiro: Entre as três melhores safras

Postado em : 05/10/2018 5h05 Em:

Você consegue imaginar mil pessoas degustando 16 vinhos ao mesmo tempo? Esse é o feito impressionante que a Associação Brasileira de Enologia realiza a cada ano. Ao sucesso do evento, que chegou à 26ª edição em 2018, somou-se à comprovação do que os especialistas já esperavam: uma safra excepcional. Tanto que já consta entre as três melhores da vitivinicultura brasileira, ao lado das safras de 2005 e 2012.

A qualidade foi comprovada e atestada por 120 enólogos, que degustaram às cegas as 344 amostras inscritas por 49 vinícolas. As 16 amostras selecionadas entre as mais representativas foram degustadas por um público de cerca de mil apreciadores durante a 26ª Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2018, no último sábado, 29 de setembro, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul.

As 16 amostras mais representativas da safra 2018 foram degustadas por cerca de mil apreciadores de vinho - Fotos: Jeferson Soldi/divulgação

As 16 amostras mais representativas da safra 2018 foram degustadas por cerca de mil apreciadores de vinho – Fotos: Jeferson Soldi/divulgação

 

“Esta Avaliação é muito especial. Estamos falando de uma safra histórica, uma safra que está entre as três melhores da história do Brasil. O tempo colaborou, a tecnologia nas vinícolas ajudou e a maturidade de nossos enólogos transformou a uva em vinho de altíssima qualidade. O reconhecimento foi unânime e hoje estamos compartilhando com vocês na representação de 16 amostras”, brindou o Presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE) – entidade promotora, o enólogo Edegar Scortegagna.

O público diversificado era formado por enólogos, sommeliers, jornalistas, empresários, mas todos com o gosto pelo vinho em comum. Representantes de nove Estados brasileiros (Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo), além do Distrito Federal, e de outros seis países (Canadá, Chile, Inglaterra, Itália, Reino Unido e Uruguai) participaram do evento grandioso.

Nos bastidores, 120 alunos de Viticultura e Enologia realizaram o serviço do vinho, mais uma vez exemplar. Uma a uma, as amostras foram servidas e degustadas pelo público e pelos 16 comentaristas ao mesmo tempo. Assim que cada amostra foi degustada, foi feito o comentário do vinho por um dos 16 comentaristas, que compartilhou suas impressões. Somente depois de degustar as 16 amostras foi anunciado o resultado dos 30% e revelado as 16 amostras selecionadas como as mais representativas
da Safra 2018.

*A jornalista viajou ao Rio Grande do Sul a convite do Ibravin.

 

As 16 amostras degustadas

Categoria: Vinho Base para Espumante

Domno do Brasil (Garibaldi): Límpido e brilhante, com tonalidade rosa salmão e casca de cebola. No paladar é equilibrado, untuoso, com boa estrutura e bom volume de boca, acidez marcante e equilibrada, persistência duradoura.

Vinícola Geisse (Pinto Bandeira): Visual límpido, brilhante, amarelo dourado, acobreado e reflexos rosé. Perfil aromático delicado de média intensidade, com aroma de frutas brancas, cítricas e tropicais, notas de flores brancas. No paladar, frescor e acidez presente.

Vinícola Galvão Bueno (Candiota): Visual cristalino com leve rosado de tonalidade salmão e casca de cebola. No nariz fineza e elegância com toque de flores e frutas cítricas. Em boca é complexo, elegante e intenso, com acidez marcante e equilibrada.

 

Categoria: Branco Fino Seco Não Aromático

Vinícola Almadén (Santana do Livramento) – RIESLING RENANO: Com tonalidade amarelo palha e reflexos esverdeados e dourados. No nariz é delicado, elegante, fino, presença intensa de frutas e flores silvestres. Na boca tem frescor e acidez equilibrada.

Cooperativa Vinícola Aurora (Bento Gonçalves) – CHARDONNAY: Cor amarelo palha com fundo esverdeado. Aroma com notas de frutas cítricas e tropicais, toque floral discreto, aromas da madeira, tostado, especiarias e amêndoas. Paladar refrescante e agradável.

Cooperativa Vinícola Garibaldi (Garibaldi) – CHARDONNAY: Tonalidade amarelo palha com reflexos esverdeados. No nariz, notas marcantes de frutas tropicais e cítricas e aromas vegetais. Em boca é intenso e elegante, com acidez equilibrada e vibrante e bom volume.

 

Categoria: Branco Fino Seco Aromático

Vinícola Família Lemos de Almeida (Muitos Capões) – SAUVIGNON BLANC: Visual amarelo com tons esverdeados e lágrimas duradouras. Aroma exótico de frutas cítricas, tropicais e maduras, flores brancas (jasmim e rosas) e cítricas, além de notas vegetais. Bom volume de boca.

Hortência Vinhos e Espumantes (Flores da Cunha) – MOSCATO GIALLO: Visual amarelo palha com reflexos esverdeados. No nariz apresenta-se complexo, fino e elegante. Em boca é elegante, com excelente perfil da categoria, harmônico, com frescor e bom volume.

 

Categoria: Tinto Fino Seco Jovem

Vinícola Salton (Bento Gonçalves) – CABERNET FRANC: Com coloração vermelha rubi de média intensidade e lágrimas marcantes. No nariz é intenso e agradável, com notas de frutas vermelhas maduras e toque de especiarias. Em boca é agradável e aveludado, com ataque inicial doce, acidez marcante e expressiva.

 

Categoria: Tinto Fino Seco

Vinícola Don Guerino (Alto Feliz) – MERLOT: Visual com coloração vermelha violácea e reflexos negros. No nariz, destacam-se as notas de frutas negras maduras e secas, notas da madeira, baunilha, especiarias, avelã, cacau, café e tostado. Em boca é equilibrado e intenso, com boa acidez e estrutura, é untuoso, envolvente e persistente.

Rasip Alimentos (Vacaria) – MERLOT: Visual intenso, coloração vermelho rubi/violáceo. Aroma de frutas vermelhas maduras, caramelo, especiarias e leve floral. Em boca é equilibrado e envolvente, com acidez média e corpo potente..

Estabelecimento Vinícola Valmarino (Pinto Bandeira) – CABERNET FRANC: Visual intenso, vermelho rubi/violáceo com reflexos negros. Nariz de intensidade alta, com frutas vermelhas e negras maduras, compota, notas de madeira e ervas secas. Em boca é equilibrado e fino.

Vinícola Almaúnica (Bento Gonçalves) – CABERNET SAUVIGNON: Visual brilhante. No nariz é elegante e agradável. Em boca é harmônico, com acidez pronunciada e ótimo volume de boca com notas de ameixa preta, cereja, geléia, café e leve mentolado.

Vinícola Miolo (Bento Gonçalves) – CABERNET SAUVIGNON: Coloração vermelho violáceo com tons negros. Em boca é doce na entrada, com acidez média e leve adstringência, certo amargor, potente de álcool e com muita estrutura, taninos marcantes e redondos.

Família Bebber Vinícola (Flores da Cunha) – TANNAT: Coloração vermelha rubi e reflexos violáceos. No nariz é agradável e generoso, com frutas vermelhas e negras, notas de anis, baunilha, caramelo, café e especiarias. Na boca é untuoso, volumoso e persistente.

Casa Valduga Vinhos Finos (Bento Gonçalves) – TANNAT: Coloração violácea e reflexos negros. No nariz é intenso, com frutas negras maduras e notas de especiarias. Em boca, taninos marcantes e intensos, volumoso e persistente.

Busca Estabelecimentos

digite os campos abaixo para fazer uma busca refinada em nossos estabelecimentos: