Na cozinha com Leo Gondim: O brilho da mesa de Páscoa

O bacalhau é destaque nas mesas nesta época do ano

Postado em : 07/04/2017 5h05 Em:

Em outros tempos o jejum, tão pedido nas portas pelas pessoas de poucas finanças, era ofertado com pão e pedaços de bacalhau salgado. Era praxe e o preço da iguaria lusitana era bem acessível e permitia as ofertas do jejum dos necessitados. O bacalhau deu um salto no preço e as ofertas cessaram passando-se para as sardinhas e o velho e saboroso pão de coco.

bacalhau a lagareiro

Com a abertura das exportações e facilidade de comércio, hoje o bacalhau é um produto que pode ser adquirido pela maioria da população. São os mais diversos tipos e qualidades diferenciadas, do Porto, o Norueguês, o Ling, o Zarbo e até o Shaite ficam expostos nas prateleiras à espera dos mais diversos consumidores, que não dispensam o peixe salgado na mesa do feriado da Páscoa.

A abstinência de comer carne vermelha continua em algumas famílias e o bacalhau é opção rica e saborosa para muitos.Mas, como já disse em coluna anterior, o jejum hoje é feito de acordo com a necessidade e disponibilidade de cada um. A salvação divina é um ato individual e cada qual sabe o que pode e quer comer. O que importa é o que o coração diz e faz.

O bacalhau é o membro de maior importância da família Gadidae, a mesma da merluza, do haddock, e se caracteriza por uma carne branquinha, sabor suave e macia. Mas, vou ficar aqui com a afirmação que bacalhau mesmo é o Cod Gadus Morhua que é o legítimo, tendo também o Cod Gadus Macrocephalus que é o bacalhau do Atlântico e os demais são considerados peixes salgados. Fortaleza, já há algum tempo, acolhe com simpatia portugueses que aqui chegam para agregar valor ao nosso mercado gastronômico. Entre eles destaco aqui, com muito louvor, o casal Armando Leite e a chef Berta de Castro, que no Restaurante Marquês, primeiro o da Rua José Lourenço e agora no Marquês da Varjota (Rua Frederico Borges, 426, telefone:3023-5120), praticam uma cozinha portuguesa legítima, com produtos que proporcionam um sabor legítimo da terra de Camões.

chef Berta Castro Lopes

Berta Castro comanda o Marquês da Varjota Fotos: Divulgação/ LC Moreira

 

O Marquês da Varjota traz também em seu cardápio pratos regionais com peixes como o Sirigado que é servido ao lagareiro (lagar é o lugar onde se pisa as azeitonas para fazer azeite) ou ao Padeiro. Voltando ao bacalhau, o prato chefe da casa é o bacalhau à lagareiro (confira a receita clicando aqui). Muito azeite extra-virgem e postas divinas do peixe sagrado dos mares frios fazem o sucesso desta preparação culinária. Entre as sobremesas estão os tradicionais Pastéis de Nata e as tortinhas de amêndoas portuguesas. São 15 anos de Fortaleza e de trabalho árduo para manter um produto de qualidade e um serviço impecável.

A casa é muito simpática e bem montada e o cliente se sente especial. Vale uma visita que com certeza será inesquecível. Parabéns, chef Berta, Armando e até mesmo para a filha Rita, uma arquiteta gourmand. Salve o bacalhau!

Busca Estabelecimentos

digite os campos abaixo para fazer uma busca refinada em nossos estabelecimentos: