Um calor inesperado

Não é apenas no acarajé, nas asinhas de frango ou no molho barbecue que a pimenta cai bem. Doces e drinques também podem ganhar uma bossa com o acréscimo do ingrediente.

Postado em : 09/04/2015 17h17 Em:

Quando o assunto é pimenta, não há consenso: nem todo mundo encara o ardor provocado pelo tempero, mesmo quando utilizado de forma suave. Em algumas receitas, porém, o toque picante, de tão inusitado, pode aguçar a curiosidade e, a partir daí, quem sabe, conquistar alguns dissidentes.

Com os adeptos, a tarefa é mais fácil, mas não menos reveladora (e deliciosa). Ficou interessado? Mergulhe na dicas!

Queijo à Poivre, do Moleskine Gastrobar

Queijo à Poivre, do Moleskine Gastrobar

A primeira parada é no Moleskine Gastrobar, com sua proposta de cozinha urbana e contemporânea. No cardápio, há entradas apimentadas que merecem atenção – entre elas, o Queijo à Poivre (R$44, 120g). O diferencial aqui é que a pimenta (vermelha) vem na geleia, para espalhar luxuriosamente sobre um queijo brie derretido. A combinação é agridoce, suave e não causa sustos nos desavisados.

DRINQUE de maracujá do MangaBourbon

Drinque de maracujá do MangaBourbon

Se a vontade é de beber, o ardor dos destilados é realçado com pimenta dedo de moça nos drinques de maracujá do restaurante Manga Bourbon. A casa oferece três opções de composição: cachaça (R$10,90), vodca (R$12,90) e saquê (R$12,90). O resultado é surpreendente e delicioso, ao combinar doçura, amargor discreto e leve picância. “A aparência de cada uma das bebidas não muda muito, mas é no sabor que cada uma se diferencia”, diz Cauê Carrah, um dos proprietários do estabelecimento. Boa dica para repeteco no happy hour.

Para aproveitar a viagem, vale a pena desfrutar o cardápio de ceviches, carro-chefe e especialidade da casa.

Dadinhos
Item tradicional da culinária do Norte e do Nordeste, a goma da tapioca ganhou versão mais “contemporânea” desde que o chef Rodrigo Oliveira – paulistano filho de nordestinos – criou os dadinhos de tapioca. O petisco tem textura ligeiramente diferente da tapioca tradicional, mais “liguenta”, por assim dizer, porque leva queijo coalho e leite na composição. No seu restaurante, o Mocotó, são servidos com molhinho agridoce de pimenta.

Dadinhos de tapioca com geleia de pimenta

Dadinhos de tapioca com geleia de pimenta

De tão gostosos, os dadinhos foram reproduzidos em dezenas de estabelecimentos, não apenas em São Paulo, mas em vários estados. Aqui não foi diferente. Um dos primeiros a apostar no petisco foi o restaurante Bocca Bistrô, que o disponibilizou no buffet de almoço (R$62,90 o quilo), acompanhado de geleia de pimenta. Atualmente, também é possível pedir por encomenda (R$93, 100 unidades).

Há pouco tempo, os dadinhos foram incorporados ao cardápio do Boteco do Arlindo, também com geleia de pimenta.

Chocolate
Outra combinação famosa, o chocolate com pimenta há muito deixou de ser tabu no setor de docerias e confeitarias. Para apreciadores desse “casamento”, uma boa dica é o chocolate picante da Sucré Patisserie (R$15,40).

Pesando 100g, a barra de chocolate belga ao leite 33%, da marca Callebaut, leva pó de pimenta rosa oriundo da semente de aroeira, colhida em Maceió, na região da Foz do São Francisco. “A pimenta vem de um projeto de agricultura familiar. Conhecemos a iniciativa durante um evento de gastronomia em São Paulo”, diz Beatrice Araujo, assistente de cozinha da chef Lia Quinderé, criadora da marca.

Grãos da pimenta rosa dão sabor peculiar a um brigadeiro

Grãos da pimenta rosa dão sabor peculiar a um brigadeiro

“Quando vimos aquele vermelho vivo, veio de imediato a ideia de fazer o produto e a aceitação do mercado tem sido ótima”, complementa.

A pimenta rosa também é o segredo da confeitaria Antoinette Boutique, especializada na produção de doces de inspiração francesa. No leque de produtos, há um brigadeiro picante (R$1,80 a unidade), feito com leite condensado, raspas de chocolate, creme de leite e geleia de pimenta, finalizado com um pedacinho de pimenta de cheiro no topo.

“No ato de enrolar o brigadeiro, colocamos o doce sobre uma mistura de chocolate em pó com pimenta rosa”, detalha Renata Valentim, uma das sócias da empreitada. O resultado é um brigadeiro com sabor e aroma particulares. Na boca, não provoca ardor, mas uma sensação interessante de formigamento, que nem de longe incomoda.

Outro lugar em que o brigadeiro com pimenta rosa aparece é na Ateliê Brigaderia. Lá, porém, o destaque é o brigadeiro de chocolate com wasabi (R$2,20). O tempero japonês é misturado ao docinho, que ganha o aspecto esverdeado – não é pimenta, mas o efeito é semelhante.

Leonardo Bezerra
Repórter

Busca Estabelecimentos

digite os campos abaixo para fazer uma busca refinada em nossos estabelecimentos: